domingo, 3 de fevereiro de 2013

Apontas-me o dedo em prol das saudades.
Eu ignoro-te porque é o que me apetece.
Desculpa?
Não vai dar.

0 Kommentarer:

Postar um comentário